O timing perfeito para chegar na hora errada

19 de Abril de 2018 em Nostalgia

Acometido pela nostalgia dos tempos em que todo mundo tinha um blog e conheci várias pessoas que admiro e converso até hoje, da qual falei uns dois posts atrás, me lembrei de alguns blogs que eu gostava muito na época (e também do blog do Ilton).

Numa dessas, lembrei d’O Salto, o blog do Arthur em que ele fazia resenhas de filmes, de novas versões do WordPress e do Google Maps offline no Nokia 5310. Fazia sentido em 2008. O fato é que eu me lembro bem (por motivos misteriosos) que a tagline do blog era “Pra gente ver o que sobrou do céu”, o que provavelmente não fazia sentido nem em 2008.

Espero não apanhar do Arthur por publicar essa imagem.

Por conta dessa frase de uma música d’O Rappa (parem de nomear coisas prefixadas por artigo, é horrível usar esse diacrítico) eu acabei pesquisando a quantas anda a banda, da qual nunca fui fã mas também nunca desgostei em particular. Acabei descobrindo que eles encerraram as atividades praticamente ontem. Hoje o meu blog volta à vida.

Mau presságio.

Ouvindo O Que Sobrou do Céu, dO Rappa. É claro. Fica bastante evidente agora, a propósito, o porquê de eu nunca ter sido fã da banda.

* * *