Me chame de MONOSPACE

1 de Maio de 2018 em Meta

Depois desse recinto da rede mundial de computadores ficar abandonado por anos, resolvi perder alguns dias pensando num layout que me agradasse e posteriormente num nome, dada a empolgação de continuar escrevendo textos pra ninguém. Depois de algum tempo insistindo e desenferrujando o que um dia eu soube de PHP/CSS (Spoiler: não muito), numa rotina que deixou todos os meus amigos programadores e designers horrorizados com as atrocidades cometidas no código, consegui chegar num visual que me agrada.

O nome veio naturalmente: Com um visual utilizando mais fontes monoespaçadas do que o recomendado pela Organização Mundial da Saúde, parecia justo que o blog passasse a se chamar também MONOSPACE. Faz todo o sentido: Não só o nome reflete na estética que eu apresento (ou tento), mas também passa a ideia de que, tal como as letras das fontes monospace que ganham essa categoria por ocuparem rigorosamente um único espaço singular onde quer que estejam, esse blog é um espaço em que há uma outra constante: A única pessoa escrevendo aqui sou eu. O que não é exatamente uma vantagem, mas também não há alternativa.

Escrevo isso no feriado de primeiro de Maio. É uma manhã agradável e quente em Vitória, com céu limpo e pessoas se divertindo à beira da praia. Penso em me juntar a elas. Talvez o fato de que minha conexão com a internet ficou fora do ar no meio desse texto seja um reforço a essa ideia. Bem-vindo ao MONOSPACE — ainda não há muito o que ser visto por aqui, mas estamos trabalhando. Ou estaremos eventualmente.

* * *